Mandala: Caminho Criativo para Saúde Integral

Mandala: Caminho Criativo para Saúde Integral

Que recursos naturalmente humanos podem contribuir para que a nossa melhor porção (por Maturana, seres biologicamente preparados para o Amor) volte a ocupar um lugar de destaque?

Desde tempos imemoriais os humanos desenhavam imagens e através de símbolos cores e formas, expressavam-se dando significado ao que viviam, integrando aspectos do mundo interno ao mundo externo e vice versa, promovendo ritos de cura tanto para coletividade como para cada individuo em sua singularidade. Mais ainda desenhos dentro do círculo são encontrados em quase todas as culturas de nossa humanidade.

Mandalas e seus benefícios

Mandala: Caminho Criativo para Saúde Integral

Carl Gustav Jung, psiquiatra suíço adotou a palavra sânscrita mandala para descrever os desenhos circulares que ele e seus pacientes faziam. Encorajava o uso desse instrumento pois acreditava que esse fazer, poderia resultar numa transformação pessoal para melhor, favorecendo a realização de uma personalidade integral.

Para os índios Navajos do sudoeste americano, é vista como elemento de recuperação da saúde. Dentro do budismo é utilizada como prática espiritual com a intenção de se atingir estados elevados de consciência.

Segundo Myrian Romero, professora de pós-graduação de psicologia transpessoal e especialista no assunto, a mandala nos ajuda a centrar, a trazermos o foco para nossa intimidade. É possível sair do ciclo vicioso de atendermos a tantas demandas externas que muitas vezes em nada tem a ver com nossas necessidades mais profundas. Além de produzir uma inegável descarga de tensão de forma gentil, sem afetar nem o próprio corpo, nem o ambiente ao redor, o fato de desenharmos em círculo faz com que muitas vezes experimentemos um sentimento de unidade altamente revigorante para o nosso sistema.

Leia Também: Relaxar é Saúde! Você consegue?

Temos núcleos internos de força e amor, mas é difícil no dia a dia contemporâneo acessar essa fonte. Sair da linguagem verbal e buscar outros recursos amplia essa possibilidade.

Em tempos de transição como o atual faz ainda um convite: Ao invés de buscarmos incessantemente por novidades que nos ajudem, quem sabe possamos experimentar o simples? Um bom caminho já trilhado? Uma herança saudável deixada amorosamente por nossos ancestrais.

Quer conhecer mais sobre as Mandalas e saber como usá-las prol da saúde?

Conheça a nossa Formação em Mandalas: https://cursos.ceimas.com.br/formacao-em-mandalas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *